quarta-feira, 18 de novembro de 2020

Quartas Mandalorianas: T02E03: "Chapter 11 - The Heiress"


Gloriosas saudações! Muito bem  vindos de volta às nossas análises da Segunda Temporada de The Mandalorian. Um episódio com uma importância que pode passar despercebida, mas que pode gerar consequências enormes para essa série, e outras também!

Mas, como de costume, um resumo sem spoilers antes de entrarmos de cabeça: Din chega ao destino da passageira e consegue encontrar outros Mandalorianos, as Corujas da Noite, gerando revelações desconfortáveis.

SPOILERS A PARTIR DE AGORA!!!

O episódio começa com a Razor Crest muito danificada voando pelo espaço. O alarme de aproximação toca, acordando nossos heróis. Din inicia os procedimentos de entrada na atmosfesa, a Sapa ajudando, já que alguns sistemas da nave estão sem funcionar. Eles atravessam a atmosfera superior, descem pelo ar numa velocidade nada segura, mas conseguem estabilizar logo antes de bater na plataforma de pouso, porém uma falha súbita em um dos motores os joga na água.
Eles são "pescados" e colocados na plataforma, onde Din pede ao Contramestre que conserte a nave da melhor maneira que puder. Ele então acompanha a Sapa que anda pelo porto chamando pelo seu marido, que logo aparece. Eles se abraçam e Din o questiona sobre os Mandalorianos. O Senhor Sapo então o direciona para uma cantina próxima. Antes de segui-lo, Din nota uma mulher encapuzada o observando, mas ela some entre a multidão.
Na cantina Din pergunta ao atendente Mon Calamari se ele tem informações, e o Mon Calamari, após servir comida ao bebê, vai até um Quarren, sentado numa mesa próxima mencionando que Din está procurando os Mandalorianos que passaram por ali. Enquanto o Quarren se aproxima um polvo sai da comida do bebê se prende ao rosto dele, mas Din mata o polvo com um chove leve de sua vibro-faca. O Quarren diz que pode levar Din até onde os Mandalorianos estão, são só umas horas de barco, mas que vai precisar ser pago.
Nós então cortamos para pouco tempo depois no barco. O Quarren se aproxima e pergunta se Din já viu uma Mamacore comer, e diz que assistir seria legal pro bebê ver. Ele abre uma comporta no meio da nave, mas subitamente joga o bebê dentro. O bebê fecha sua capsula, que é engolida inteira pela criatura. Din pula atrás dela, mas é fechado numa gaiola pelos Quarren. Ele tenta escapar, mas ajuda chega na forma de Mandalorianos usando armaduras azuis com pinturas brancas, um símbolo de coruja no ombro, as Corujas da Noite.
Os três derrotam os Quarren e consegue matar a criatura, trazendo a capsula amassada para a superfície. Por sorte a criança está intacta. Din então começa a explicar que esteve procurando outros membros do seu povo para ajudar em sua missão, mas se interrompe quando os três Corujas da Noite retiram seus capacetes. Ele levanta e questiona onde eles pegaram as armaduras, mas a líder, de cabelo vermelho com uma tiara cinza diz que sua armadura está na família dela a três gerações, mas Din responde que eles não cobrem seus rostos, então não são Mandalorianos de verdade. Um dos Corujas da Noite então comenta que Din "é um deles". A líder então explica que se chama Bo-Katan, do clã Kryze, nascida em Mandalore. Ela diz que lutou no Expurgo, e que a última de sua linha. Bo-Katan então diz que Din faz parte de um grupo de fanáticos religiosos que abandonaram a sociedade Mandaloriana principal numa tentativa de trazer de voltas os caminhos antigos, "The Children of the Watch" (tradução livre: As Crianças da Vigília.") Din responde que só há um caminho, o Caminho do Mandalore, e parte de volta ao porto. 
Nós então vemos que, algum tempo depois, os Corujas da Noite explodiram o barco dos Quarren. A noite chega e Din é cercado por outros Quarren, um dos quais era irmão do dono do barco, querendo vingança. Os Corujas da Noite chegam, e ajudam Din a matar seus atacantes, convidando ele para pelo menos tomar uma bebida.
Na cantina, Bo-Katan explica que Trask é um porto do mercado negro, onde espólios de Mandalore estão sendo movidos pelo império. Ela quer reaver essas armas para então tomar o planeta de volta, e colocar um novo Mandalore no trono. Din diz que Mandalore é um planeta amaldiçoado, qualquer um que vai lá morre, e que depois que o Império viu que não conseguiria controlar o planeta eles garantiram que ninguém mais poderia. Bo-Katan, no entanto, só responde que Din não deveria acreditar em tudo que ouve. Ela diz que seus inimigos querem separar o povo, mas que Mandalorianos são mais fortes juntos. Din então responde que esse não é o plano dele, e que ele precisa retornar o bebê aos Jedi. Bo-Katan então pergunta o que Din sabe sobre os Jedi, e ele responde que não sabe nada, e esperava que ela o ajudasse pelo código. Bo-Katan diz que pode levá-lo a uma Jedi, mas que antes precisa de ajuda com uma missão.
Na manhã seguinte, Bo-Katan mostra para Din uma nave cargueira imperial, que está carregada de armas. O plano é entrar na nave depois da nave decolar, mas antes dela sair do porto, quando ainda estiver em velocidade baixa. Din vai até o casal Sapo e deixa o Bebê com eles enquanto ele parte na missão. Nós então vemos que os ovos do casal começaram a chocar.
Algum tempo depois, a nave decola, e os Mandalorianos rapidamente a alcançam. Eles começam a matar guardas, mas um ativa o alarme interno. O capitão então inicia medidas de defesa para impedí-los. Á medida que os Mandalorianos avançam dentro da nave, um dos guardas reconhece suas armaduras e avisa ao capitão que são Mandalorianos. Ele então ordena que a nave inicie a subida até a atmosfera, ignorando as regras do porto. Os Mandalorianos se aproximam da baía de cargas, e o oficial de segurança da área entra em contato com o capitão que ordena que eles mantenham os Mandalorianos ocupados até que eles possam entrar no híperespaço. Os Mandalorianos chegam, mas o oficial consegue fechar as portas de segurança, deixando eles presos na área de controle. O Capitão questiona aonde eles estão, mas antes do oficial poder repetir, as portas da baía de carga se abrem, jogando o oficial e os stormtroopers para fora. Um dos pilotos tenta re-estabelecer contato, mas Bo-Katan pega o comunicador e responde, dizendo que agradece as caixas. O Capitão, num tom de ameaça, afirma que se eles levarem sequer uma só caixa eles irão rastrear e exterminar os Mandalorianos. Bo-Katan então informa que eles não vão retirar nada, mas vão ficar com a nave toda. Din diz que não entrou nessa missão pra isso, mas Bo-Karan explica que pra governar Mandalore ela precisa recuperar algo que já foi dela e que os imperiais sabem onde está. Din diz que precisa voltar à nave dele com o Bebê, mas Bo-Katan responde que se ele quer sua ajuda pra encontrar a Jedi ele vai ajudá-la. Din afirma, furioso, que ela está mudando os termos do acordo, mas Bo-Katan só responde que este é o caminho. Os Corujas da Noite saem, e Din segue após um momento de hesitação.
Na ponto, o Capitão informa à Moff Gideon sobre o ataque, e Gideon afirma que se eles já tomaram a baía de cargas então não há mais opções para pará-los, e que o Capitão sabe o que fazer. Os pilotos se entreolham enquanto o capitão hesita, e então Moff Gideon diz "Vida longa ao Império." O capitão repete a frase e mata os pilotos, tomando controle da nave e jogando os controles para baixo, numa descida suicida. Os Mandalorianos se aproximam da ponte, mas os Stormtroopers conseguem bloquear seu caminhos com repetidores pesados. Din puxa cargas de detonação e avança, conseguindo matar os Stormtroopers e abrir caminho.
Eles entram na ponto e jogam o capitão pro lado. Din e uma das Corujas tomam controle da nave e conseguem estabilizar a nave enquanto Bo-Katan questiona ao capitão se "ele" está com o Darksaber. O Capitão responde que se ela está perguntando isso então ela já sabe. Ela afirma que vai deixar ele viver, mas ele terá que levá-la até "ele," mas o capitão diz que ela pode deixar ele viver, mas que "ele" não vai, e utiliza uma capsula de choque para se matar. A Coruja da Noite avisa que o capitão ativou um sinal de perigo, e que eles precisam ir, Bo-Katan ordenando que eles saiam da atmosfera para um salto em híperespaço. Din se levanta e vai até a saída, mas Bo-Katan pergunta se ele realmente não vai se juntar a eles. Din responde que tem algo que precisa fazer, e Bo-Katan afirma que a oferta permencerá. Din então pergunta onde pode encontrar a Jedi, e Bo-Katan diz para Din levar o Bebê para a cidade de Calodan no planeta florestal de Corvus, onde ele encontrará Ahsoka Tano. Bo-Katan diz para Din informar Ahsoka que ele foi enviado por ela, e então o agradece, afirmando que sua bravura não será esquecida, e que este é o caminho. Ele repete a frase de volta para ela e então sai da nave, pulando e usando sua mochila à jato para voltar ao porto.
Ele vai à casa dos Sapos, e parabeniza o casal pelo nascimento. Ele então pega o bebê e parte. Ao voltar à doca, ele vê a Razor Crest, cheia de remendos e redes, e pergunta ao Contramestre se isso é realmente o melhor que ele pôde fazer com mil créditos, mas parte mesmo assim. Dentro da nave um polvo aparece e tenta atacar o Bebê, mas Din mata o polvo, que é logo em seguida devorado pelo Bebê. Din informa ao Bebê que finalmente sabe pra onde vai levá-lo, mas que a viagem vai ser difícil. Nós então vemos a nave, tremendo de uma forma inacreditável, chegar ao espaço e saltar, terminando o episódio.

BO-KATAN! AHSOKA! MEEEEEU DEEEEEEUS! Eu estou pasmo. Muita gente se preocupou na primeira temporada o que iria acontecer se eles apresentassem algum personagem importante nela, se o personagem principal iria perder o foco e ficaria de coadjuvante na própria série. Mas aí a primeira temporada foi bem calma. Nessa? Personagem de livro, personagem de filme, personagem de desenho, todos aparecendo e servindo pra avançar a história de Din ao invés de roubar o foco dela. Boba Fett aparentemente vai ter uma série só dele, que pode envolver suas raízes mandalorianas, o que significa que Bo-Katan pode fazer uma aparição e recrutá-lo para reaver Mandalore. E se Ahsoka realmente vai ter sua própria série também, Bo-Katan também pode aparecer lá, como um contato dela, principalmente se a Sabine estiver envolvida.
E falando na Sabine, Bo-Katan não mencionou ela, talvez porquê não era relevante, mas eu duvido que Bo-Katan consiga saber onde a Ahsoka está sem que a Sabine esteja envolvida, então vamos ter que esperar pra ver.
Mas é tão bom ter a Ahsoka, ela vai poder finalmente falar sobre o fato do Bebê ser da espécie do Mestre Yoda, muitas revelações nos aguardam, tenho certeza.
E falando em revelações, já era teorizado que o grupo de Mandalorianos de Din era um retorno aos modos antigos de se fazer as coisas, mas a teoria era que o grupo fez essas regras após a queda de Mandalore, para tentar recuperar suas forças, mas ao que parece eles são como separatistas Mandalorianos, o que realmente explica porquê ficam de capacete o tempo todo, sendo que nunca tínhamos encontrado um grupo de Mandalorinos assim antes. Muito interessante, gostaria de saber mais, se possível.

Por favor, comentem o quê acharam, comentem dúvidas e curiosidades que queiram que eu fale sobre na análise do próximo episódio na semana que vem, e até lá que A Força esteja com vocês, e lembrem-se: Este é o caminho.

The Mandalorian é disponibilizado somente na Disney+, que já está disponível no Brasil, por favor assistam com responsabilidade.

Nenhum comentário:

Postar um comentário